domingo, 10 de julho de 2011

Movimento separatista de SP sai do armário

São estes os representantes da "elite" que trabalha contra o Brasil!

Somente conseguem enxergar seus umbigos e as botas dos estrangeiros.

Não há um ali que não abane o rabo quando diante de um deles. Bando de cretinos!




http://1.bp.blogspot.com/_8Us7czZwmqg/SRIues32bWI/AAAAAAAABrI/_Ib1hzzewfc/s400/charge-obama-vitoria.jpg

http://www.conversaafiada.com.br/brasil/2011/07/09/movimento-separatista-de-sp-sai-do-armario-parece-pouco-mas-nao-e/

Movimento separatista de SP sai do armário. 

Parece pouco mas não é

    Publicado em 09/07/2011

Escondidos devem estar o "seu" Frias e um Mesquita (foto do G1)


Movimento República de São Paulo comemorou o dia 9 de Julho.

André Luís Nery

Do G1, em São Paulo

Membros do Movimento República de São Paulo (MRSP), que defende a independência de São Paulo em relação ao restante do Brasil, realizaram neste sábado (9), data em que se comemora a Revolução Constitucionalista de 1932, uma marcha na capital paulista.

Como o grupo era pequeno, os integrantes caminharam pela calçada, saindo do Masp em direção ao Parque do Ibirapuera. A polícia escoltou os participantes da marcha.

É um movimento separatista, mas estamos aqui hoje para lembrar os heróis de 1932″, disse Luciana Toledo, presidente do MRSP.

Ela também negou que o grupo seja racista ou xenófobo. “É uma questão de independência, mas não tem cunho racista”, acrescentou. “É preciso resgatar o orgulho de ser paulista”, ressaltou a presidente do MRSP.


Parece uma meia dúzia de gatos pingados, mas não é.
Lá dentro, no fundo da alma da elite de São Paulo, que o PiG expressa
com fidelidade, o sentimento xenófobo é visível a olho nu.
A elite de São Paulo, como diria o Billy Blanco, não fala com pobre, 
não dá a mão a preto e não carrega embrulho.
E detesta nordestino.
O movimento vem desde o Partido Republicano Paulista, no fim do século XIX.
E desembainhou a espada em 1932, com a “Revolução (sic) Constitucionalista
(sic)” que queria derrubar Getúlio Vargas e re-instalar um presidente paulista.
Levou uma surra. Ou melhor, não levou. Correu antes de levar.
A Intentona Separatista de 32 contou, como se sabe, com a insuperável 
colaboração do “seu” Frias, dono da Folha, e dos Mesquita, que 
terceirizaram o Estadão.
Os dois, igualmente derrotados, até hoje. Não se iluda, amigo navegante.  
Os gatos pingados são muitos.




Paulo Henrique Amorim

Nenhum comentário:

Postar um comentário