domingo, 23 de abril de 2017

Salve Jorge!

Na Bahia, é Oxossi.
Okê arô, Oxóssi!

No Rio de Janeiro, Ogum.
Ogunhê, patakori Ogum!

Sua bênção, meu Pai!


Carybé representou São Jorge com um coração azul de Oxóssi


23 de abril - Dia de São Jorge -  de 2017

 
 
Salve Jorge!


Por Célio Santos Júnior



Antes da alvorada, bebi a primeira dose em homenagem a Jorge.
Bebi a segunda, a terceira e quarta em homenagem a Jorge Benjor, Jorge Aragão e Seu Jorge.
A última antes de sair de casa, dose dupla, em homenagem a Jorge e Matheus.



Salve Jorge!
Hoje é o dia do Santo Guerreiro!


 

Passei na barraquinha da quermesse e tomei uma pra espantar o frio.


Salve Jorge!
O santo casamenteiro!


 

Fiz uma selfie montado no cavalo.
Ao vivo, montado no cavalo, gritei:
- Independência ou Morte!
Postei no meu Facebook. 



Salve Jorge!


Na missa, pedi uma dose de vinho e double hóstia, com Nutella e batata frita.
Na hora da confissão, pedi para fazer uma delação premiada.


- Seu padre, mataram o Dragão em um auto de resistência.
- Eu sei que a Baleia Azul está no sítio de Atibaia andando de pedalinho.
- O cavalo sofre maus tratos e só usa mato queimado.


- Tem provas meu filho?
- Não!!! Mas tenho a convicção!


 

Ainda muito doido, revelei ao padre que vivo na putaria e que precisava casar.
- Coloquei, como minha vó dizia, a imagem de São Jorge casamenteiro de cabeça pra baixo afogado na cachaça.
- Tenho muita fé de alcançar esta graça! 


- Meu filho, Santo casamenteiro é Santo Antônio!

- Porra padre, só agora que tu me avisa?
- Salvem Jorge! Salvem Jorge! Socorro!



Salve Jorge!





ORAÇÃO AOS ORIXÁS


Que a irreverência e o desprendimento de Exu nos animem a não encarar as coisas da forma como elas parecem à primeira vista e, sim, que nós aprendamos que tudo na vida, por pior que seja, terá sempre o seu lado bom e proveitoso! Laro yê exu!

Que a tenacidade de Ogum nos inspire a viver com determinação, sem que nos intimide com pedras, espinhos e trevas. Sua espada e sua lança desobstruam nosso caminho e seu escudo nos defenda. Ogum yê meu pai!

Que o labor de Oxóssi nos estimule a conquistar sucesso e fartura à custa de nosso próprio esforço. Que suas flechas caiam à nossa frente, às nossas costas, à nossa direita e à nossa esquerda, cercando-nos para que nenhum mal nos atinja. Okê arô ode!

Que as folhas de Ossaim forneçam o bálsamo revitalizante que restaure nossas energias, mantendo nossa mente sã e corpo são. Ewe ossanhe!

Que Oxum nos dê a serenidade para agir de forma consciente e equilibrada. Tal como suas águas doces – que seguem desbravadoras no curso de um rio, entrecortando pedras e se precipitando numa cachoeira, sem parar nem ter como voltar atrás, apenas seguindo para encontrar o mar – assim seja para que nós possamos lutar por um objetivo sem arrependimentos. Ora yeyêo Oxum!

Que o arco-íris de Oxumaré transporte para o infinito nossas orações, sonhos e anseios, e que nos traga as respostas divinas, de acordo com nossos merecimento. Arroboboi Oxumaré!

Que os raios de Iansã alumiem nosso caminho e o turbilhão de seus ventos leve para longe aqueles que de nós se aproximam com o intuito de se aproveitarem de nossos fraquezas. Êpa hey oyá!

Que as pedreiras de Xangô sejam a consolidação da lei divina em nosso coração. Seu machado pese sobre nossas cabeças agindo na consciência e sua balança nos incuta o bom senso. Caô! Caô cabecilê!

Que as ondas de Iemanjá nos descarreguem, levando para as profundezas do mar sagrado as aflições do dia-a-dia, dando-nos a oportunidade de sepultar definitivamente aquilo que nos causa dor e que seu seio materno nos acolha e nos console. Odoyá Iemanjá!

Que as cabaças de Obaluaê tragam não só a cura de nossas mazelas corporais, como também ajudem nosso espírito a se despojar das vicissitudes. Atotô Obaluaê!

Que a sabedoria de Nanã nos dê uma outra perspectiva de vida, mostrando que cada nova existência que temos, seja aqui na terra ou em outros mundos, gera a bagagem que nos dá meios para atingir a evolução, e não uma forma de punição sem fim como julgam os insensatos. Saluba Nanã!

Que a vitalidade dos Ibejis nos estimule a enfrentar os dissabores como aprendizado; que nós não percamos a pureza mesmo que, ao nosso redor, a tentação nos envolva. Que a inocência não signifique fraqueza, mas sim refinamento moral! Oni di beijada!

Que a paz de Oxalá renove nossas esperanças de que, depois de erros e acertos, tristezas e alegrias, derrotas e vitórias, chegaremos ao nosso objetivo mais nobre, aos pés de Zambi maior! Êpa babá Oxalá!

Que assim seja! Porque assim será! Porque assim o é!


NOTA: Desconhecemos o autor desta belíssima oração.

sexta-feira, 21 de abril de 2017

O merchã que Temer encomendou a Silvio Santos







DCM, 21/04/17



O merchã que Temer encomendou a Silvio Santos


Por Kiko Nogueira*



Michel Temer jantou na noite de quinta-feira, dia 20, com Silvio Santos para lhe pedir uma ajuda no sentido de rebater “mentiras” sobre a reforma da Previdência. 

Vai ver se Silvio topa vender para suas colegas de trabalho o peixe que Michel sabe que é podre

A reunião, segundo o Estadão, foi combinada na semana passada, quando Temer esteve em São Paulo no salão do famoso Robson Jassa

Quem articulou a conversa foi o Ratinho, o que é muito adequado.

Diz a matéria:

“O presidente quer que o apresentador faça a defesa do projeto do governo para o público. A estratégia de comunicação será conversada neste encontro. Inicialmente não há intenção de Temer ir ao programa do Silvio, mas aproveitar o espaço no programa de Silvio para disseminar o discurso de que as mudanças não vão acabar com aposentadorias ou direitos. Em um segundo momento, Temer até poderia gravar para o programa.”

Acompanhe a que ponto chegou nosso Carlos Magno:

Ao conversar com seu cabeleireiro, na semana passada, Temer lamentou a resistência que estava enfrentando na reforma da Previdência. 

Jassa, então, falou que Ratinho poderia ajudá-lo e o apresentador sugeriu, então, que Temer falasse com Silvio Santos”. 

Temos um titular que, depois de décadas sendo aconselhado pela malta que hoje ocupa postos chave em Brasília enquanto não vai para a cadeia, no desespero resolve pedir sugestões ao sujeito que dá um tapa em seu implante.

Nada contra Jassa, que fique claro, profissional competente que atende todo velho rico brasileiro há 70 anos.

O problema é a falta de noção do cliente. 

Não há a menor possibilidade de SS fazer esse serviço de graça. Vai custar, para começar, mais alguns anúncios de estatais.

Sem contar que o irmão de Silvio, Henrique Abravanel, teve os sigilos fiscal e bancários quebrados para apurar fraudes do Banco Panamericano.

O dono do Baú vai querer saber o que o pobre coitado de seu interlocutor poderá fazer por ele. 

Silvio e Michel são escolados para lidar com ratinhos e ratões.


*Diretor-adjunto do Diário do Centro do Mundo. Jornalista e músico.

quinta-feira, 20 de abril de 2017

"José Serra se elege apenas para roubar"

Zé Chevron, quero ver você ser capaz de processar Paulo Henrique Amorim por este vídeo.






A vindita do Mussolini de Maringá






Folha.com, 20/04/17




Moro tem atitude rasteira



Por Janio de Freitas




A exigência de mais acusações a Lula, como condição para reconhecer ao ex-presidente da OAS o direito à delação premiada, de uma parte indica que à Lava Jato continuam faltando provas de muitas ilegalidades que atribuiu (e difundiu) ao seu principal alvo; de outra, reacende o problema do facciosismo com que procuradores deturpam a função constitucional do Ministério Público. A Lava Jato quer, além de novidades acusatórias, saciar a sua obsessão com o mal afamado apartamento no Guarujá, que Leo Pinheiro diz ser da OAS, não se efetivando a compra que Marisa iniciou e Lula rejeitou. 

Apesar da intimidação a Leo Pinheiro, a expectativa da Lava Jato está mais no grupo de funcionários e ex-dirigentes que o acompanhariam na delação. É a continuada prioridade às delações, em detrimento de investigações. Só o atual estágio de "negociação" com Leo Pinheiro e a OAS já consumiu quatro meses. Nem parece que a Polícia Federal recolheu numeroso material na empreiteira e na cooperativa financiadora do apartamento, para base documental de investigações e eventuais provas. 

Por essas e muitas outras no gênero, tem sentido a preocupação no Judiciário com a probabilidade de muitas prescrições. 

Assim como têm razão os ministros do Supremo que negam a responsabilidade do tribunal na lentidão judicial desse caso. O ritmo de valsa está no Ministério Público, tanto na Lava Jato como na Procuradoria Geral da República.
Estava com endereço errado, por exemplo, a pressa cobrada do ministro Edson Fachin para examinar, decidir caso a caso e liberar o pacotaço proveniente de delações da Odebrecht. 

O acúmulo desse material na Lava Jato, em vez da remessa ao Supremo em lotes sucessivos, resultou em atraso nas duas pontas. A Lava Jato acumulou para ser retumbante na entrega. É a prioridade ao escândalo

O retorno da Lava Jato à fase em que tinha controle sobre seus rumos, sem envolver o PSDB e o PMDB como a Odebrecht obrigou, não se deu só em procuradores e policiais. 

O juiz Sergio Moro ofereceu mais uma demonstração de como concebe o seu poder e o próprio Judiciário. Palavras suas, na exigência escrita de que Lula compareça às audiências das 87 testemunhas propostas por sua defesa: 

"Já que este julgador terá que ouvir 87 testemunhas da defesa de Luiz Inácio Lula da Silva (...), fica consignado que será exigida a presença do acusado Luiz Inácio Lula da Silva nas audiências na quais serão ouvidas as testemunhas arroladas por sua defesa, a fim de prevenir a insistência na oitiva de testemunhas irrelevantes, impertinentes ou que poderiam ser substituídas, sem prejuízo, por provas emprestadas". É a vindita explicitada

Um ato estritamente pessoal. De raiva, de prepotência. É uma atitude miúda, rasteira. Incompatível com a missão de juiz. De um "julgador", como Moro se define. 

O Judiciário não é lugar para mesquinhez.

Confissão de um terrorista




CONFISSÃO DE UM TERRORISTA


Por Mahmud Darwish 


Ocuparam minha pátria
Expulsaram o meu povo
Anularam minha identidade
E me chamaram de terrorista

Confiscaram minha propriedade
Arrancaram meu pomar
Demoliram minha casa
E me chamaram de terrorista

Legislaram leis fascistas
Praticaram odiada apartheid
Destruíram
Dividiram
Humilharam
E me chamaram de terrorista

Assassinaram minhas alegrias
Sequestraram minhas esperanças
Algemaram meus sonhos
Quando recusei todas as barbáries
Eles... mataram um terrorista